NOTÍCIAS

Em nota Mineradora se posiciona com relação a fiscalização da polícia

Publicado em: 12/07/2019


Em nota Mineradora se posiciona com relação a fiscalização da polícia

Em nota a empresa ZMM, Zona da Mata Mineração se pronunciou sobre a fiscalização da polícia. No último dia 04 de julho ocorreu na área de implantação do Projeto da Zona da Mata Mineração uma operação policial de repercussão na região de Viçosa, Teixeiras e Pedra do Anta. Abaixo esclarecemos o motivo de tal acontecimento e as informações necessárias ao entendimento do caso.

A operação se deu motivada por uma denúncia à Comissão Parlamentar Extraordinária Pró-Ferrovias que alegava a retirada de trilhos, da atualmente inativada linha férrea que passa pela região, durante ampliação das vias municipais de Teixeiras, município onde se encontra o projeto da ZMM, conforme informação verbal dos oficiais da Polícia Militar que participaram da operação.

No momento da operação policial, a ZMM e seu corpo executivo prontamente esclareceu às autoridades sobre o fato em questão, não restando dúvida sobre a legalidade das operações da empresa e que a localização das obras de implantação não se encontra na área de influência da antiga linha férrea. Reiteramos que as obras das vias públicas são de responsabilidade dos municípios e do poder público. Ademais, também reforçamos a nossa total preocupação em seguir todos os requisitos legais e ambientais já estabelecidos nas licenças de operação já concedidas à empresa, tanto a licença ambiental outorgada pela SUPRAM – Zona da Mata quanto a autorização para lavra outorgada pela Agência Nacional de Mineração (ANM).
Todos os documentos de licenciamento e condicionantes se encontram disponíveis à população nos órgãos competentes. A Zona da Mata Mineração mais uma vez reforça a sua preocupação e foco em ter uma atuação responsável e sustentável na região de Teixeiras e Pedra do Anta, se pautando no respeito a todos os requisitos legais e ambientais inerentes à atividade minerária e exigidos nas licenças já obtidas.

Acreditamos em uma atuação ética, em busca de uma atividade econômica mais forte para a região e toda a comunidade nela inserida.

Comentários

Top
-